03 março 2016

Precisamos falar de arte.

    
     Vou começar falando um pouco de mim, finalmente. Depois de alguns anos de blog resolvi verbalizar. Por me julgar pronto, mas não totalmente seguro disso. Me chamo Susano Correia, tenho 27 anos e sou artista visual. Para ser mais exato eu trabalho com desenho e pintura. E de vez em quando, gosto de experimentar outras histórias pra variar. Desenhar é algo que eu faço todo dia, boa parte do tempo. É a minha profissão e sobretudo meu foco. E penso que é o que faço de mais interessante.
     Em arte levo vida dupla, e isso é algo bem comum neste meio. Quer dizer, trabalho em uma editora ilustrando livros, cadernos, games e tudo o mais que precisarem, e também trabalho com encomendas. Em paralelo tenho um trabalho autoral que é minha obra, minhas questões, e é tudo que se encontra nesse blog. E o que mais me importa. 
     Atualmente tenho duas séries de trabalhos autorais em andamento. Uma apesar de ser mais antiga, esta menos adiantada que a outra por conta da técnica que proponho nela, que é uma pintura a óleo em uma abordagem clássica. Esta série chama-se, até o momento, Anjos Caídos. Eu não costumo fechar os títulos. Eu posso mudá-los sempre caso um melhor apareça. E a outra série chama-se Embruxados. Que acredito estar numa fase mais adiantada e muito interessante. 
     Gosto muito de filosofia, boxe, literatura e arte, é claro. E atualmente faço sessões de análise, que é uma nova área de interesse que tenho explorado. Vou tentar comentar alguns livros que li aqui. E dar dicas também de alguns que gostei mais. 
     Penso que para criar imagens com potência é fundamental ter conteúdo, tanto visual quanto poético/literário, e é claro, experiências reais. Tudo isso se torna matéria-prima para arte.  Em arte penso que discutir tanto o que é, quanto como se faz, é relativo e singular. O que quero dizer,  é que o é arte para um possivelmente não será para outro. Pois pode não significar para quem aprecia e lê a imagem. Arte é necessariamente o que te significa enquanto arte. Que interage com tuas experiências, subjetividade. E se faz singular porque fala, a partir do outro, de ti para ti. Reconheço porém muitos outros sentidos de arte, sobretudo ao longo do tempo. No entanto, falarei do sentido que me significa, sentido o qual parto para desenvolver meus trabalhos.
     Posto isso, quero deixar claro que tudo aqui dito é o que se refere ao meu processo criativo, minha vida e obra. E é portanto relato das minhas experiências. Não me tomem por querer exprimir verdades, pois, este é o ponto que menos me interessa. 
     Outro ponto a ser levantado é o fato de que todos estes sentidos que aqui levanto são estritamente afixados num presente instante onde isso fez sentido, e que portanto é sujeito a mudanças e equívocos. Porque este que vos fala é uma pessoa aberta, e varada pelo tempo, por emoções e por experiências que implicam em novas condições e novos momentos. Por enquanto é isso, pretendo manter uma regularidade de postagens e seria muito feliz se as pessoas que lessem comentassem e dessem suas opiniões, obrigado!


Trabalho em andamento da série Embruxados

3 comentários:

  1. Que legal Susano, parabéns, sou fã.

    ResponderExcluir
  2. manda bala. texto franco e forte, aberto. um abraço de sebastião

    ResponderExcluir
  3. Que bacana cara,teus desenhos sempre me dão um tapa na cara. Fico um tempão observando. Conheci tua obra pelo facebook.Primeira vez visito teu blog. Prometo voltar mais vezes :)

    ResponderExcluir