21 setembro 2019

Sobre retratar.

     Existe algo de muito sutil em retratar alguém. Nunca se trata apenas da figura humana. Cada pessoa é mais que uma figura: uma figura de linguagem, viva. Vivendo nas linguagens de uma figura, que morre. Sabemos que já é bem difícil captar a nota essencial de cada rosto. Muito mais difícil, ainda, é agradar com isso. Para agradar, é preciso saber que cada rosto revela traços daquilo que o sujeito esconde no coração, ler esses traços, e tocar nesse assunto com delicadeza.

     As coisas ainda não estão prontas por aqui, mas é apenas questão de tempo. Me sinto muito inspirado com o novo ambiente. Estamos pensando em um espaço que estimule a experiência do encontro junto a arte. Recebi minha amiga @rsilvajuliana que posou para um retrato enquanto conversamos sobre a vida, trajetória, arte, psicanálise, trivialidades e amor. Nada como se despedir com a certeza de que ainda estamos juntos, na memória de um encontro bonito.




Nenhum comentário:

Postar um comentário